quinta-feira, 7 de junho de 2012

Ferido - Ataíde Lemos

Minhas asas estão quebradas
E um coração ferido
Caído, machucado a beira da estrada
Distante de um abrigo.

Sem rumo e nem caminho certo
O medo, tornou-se companheiro
Com o perigo por perto
Sinto-me a deriva e prisioneiro.

A dor de tantas ilusões perdidas
E dos muitos sonhos naufragados
Feriu minh’alma desferindo a vida
Hoje, encontro-me todo machucado.