quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Poema para Eduarda - Magna Santos

Ouvi seu choro e quis escrever um poema
Faltaram-me os versos.
Pari você e nasci mulher-nova,
completa, mãe.
...
Hoje, vejo-a crescer imagem e semelhança minha.