sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

No silêncio de minh'alma - Ataíde Lemos

No silêncio de minh’alma
Levo solitariamente minha dor
Enquanto sigo a finita caminhada
Neste mundo terreno.
Ainda que faça de cada dia
Um motivo para ser feliz
Buscando no presente
A esperança no amanhã
Para ser feliz,
Sempre haverá sombrios momentos
Onde a dor travará
Uma batalha com minha alegria
E sairá vencedora
Pela imensa saudade
Que sinto de você.