quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Não Tente! - César Augusto Gomes

Não tente ver o invisível
Seguir o sem-rumo
Tocar o informe
Entender o nada

Não tente moldar o imoldável
Explicar o inexplicável,
Formular o sentimento,
Açambarcar o partilhável.

Não tente fugir
Não tente mentir
Não tente sumir
Não tente partir

Dê mais vida ao seu viver
Deixe o sol amanhecer

Não tente!
Não tente!
Simplesmente,
Deixe o amor viver.