quinta-feira, 29 de setembro de 2011

O anjo da guarda - Manuel Bandeira

Quando minha irmã morreu,
(Devia ter sido assim)
Um anjo moreno, violento e bom,
                                              __brasileiro

Veio ficar ao pé de mim.
O meu anjo da guarda sorriu
E voltou para junto do Senhor.

Manuel Bandeira