sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Lágrimas coloridas - Marisa de Medeiros

lágrimas coloridas,
floridas no jardim da vida
e na madrugada toda
carga emocional;
intransferível
sensibilidade
tão natural, numa
dor descomunal,
ou será que é normal
sofrer tanto por
sentir e amar demais ?
em plena solidão...
acariciar-te no coração;
tanto desejo, beijar-te,
sonhar-te e amar-te
irrecuperavelmente.


Marisa de Medeiros