quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Tétrico - Carmen Cecília

Um silêncio tétrico 
Envereda pela palavra
Amores martelam a lembrança
Onde não existe mais presença
Nada mais acalma a alma
A tristeza se apossou
E a tudo destelhou
O todo agora é mortalha
E a trajetória uma vala
Embrulhando o que restou
Ou se restou...

Carmen Cecilia