quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Impecável Vontade - Marisa de Medeiros

escurece o dia,
nuvens pesadas, sombrias,
angústia e melancolia
juntam-se a fria solidão e
se faz madrugada;
terminantemente calada
no grito andarilho no
brilho do silêncio;
clareia a imaginação e sente
sem saber descrever
o que acontece...
sussurra na dor,
gemidos de amor
inesquecível na
impecável vontade que
faz e refaz o dia belo
com lindo sol amarelo;
azul e cor de rosa,
a ternura e delicadeza
na penumbra acesa do
coração com amor.

 Marisa de Medeiros