quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Disestesias - Sônia Suzete Campaneli

O tempo correr parado
Estar cheio de vazio
Conseguir sem perseguir
A solução ser pergunta
Toque suave ser dor
A vida ser sem amor
A lassidão ser atômica
Inconstante, a fadiga crônica.

Sônia Suzete Campaneli