quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Busca - Ane Braga

Minha imagem se espalha no espelho
Refletindo o reflexo de uma vida
Não sigo nenhum tipo de conselho
É só minha a solidão devida

Se calo-me calada e não escuto
Talvez seja apenas um diamante bruto
A espera que num dia resoluto
Encontre aquele que ainda busco

Pode ser que sim ou apenas não
Mas não pense que me engana a ilusão
Mais triste que ser esclarecida
É viver sozinha na multidão

Busca - Ane Braga