sábado, 11 de junho de 2011

Rosa de Hiroshima



Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas, oh, não se esqueçam
Da rosa, da rosa
 Da rosa de Hiroshima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
 A anti-rosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa, sem nada

                                                    Vinícius de Moraes 



No que será que pensava essa mulher ao ver seu mundo destruído?