sexta-feira, 27 de maio de 2011

Minha terra querida - Zulmar Pessoa

Onde está você
Que um dia brincava na rua de terra
Que virou asfalto.
E, hoje, as brincadeiras viraram vídeogame e computador.
Que um dia, de vielas e matas
São hoje estrada e túneis
Que um dia teve rios
E hoje os desviaram.
Que um dia foi verde
E desmataram.
Cadê a liberdade de respirar ar puro
É hoje este ar poluído.
Ontem foi terra da garoa
Hoje é terra de ninguém.
Que progresso é esse?
A liberdade virou prisão
Cadê você São Paulo?
Minha terra do coração.

Zulmar Pessoa