terça-feira, 5 de abril de 2011

Olhar Fatal

Beija-me com dengo,
chamego, aconchego,
ternura, apego, desejo;
Abraça-me com graça
nos desnhos que escorrem
sonhos e realidade;
olha-me com teu olhar fatal
que invade as avenidas
da minha vida, n'alma tatuada,
invisível e sensível;
queima-me nesse
fogo que arde e atrai um
incêndio de paixão e
sentimentos, doce pressa
de entregar- me,
surpreender-te no encontro
do prazer inenarrável e
gostoso demais.

 Marisa de Medeiros