quinta-feira, 7 de abril de 2011

Na palma do amor - Marisa de Medeiros

Hoje a nostalgia faz festa,
confesso que afeta o
equilíbrio e o brilho que
trilho na trilha da vida,
o choro contido é
desequilíbrio na ampla
vontade que faz alarde
e, arde de dor, saudade,
sentimentos que entre
um e outro, o conforto
do pensamento...
coração e alma,
descansa e se acalma
na palma do amor;
amanhã é outro dia
e recomeça o
eterno aprendizado.


Marisa de Medeiros