sábado, 2 de abril de 2011

Louca de Amor - Marisa de Medeiros

Ah, quanto amor !
quão apaixonada estou;
acender-te nos desejos,
querer-te mais que em beijos,
adivinhar-te na doçura
das carícias com nuances
de delícias e malícias,
matizadas de paixão;
ver-me no "teu olhar",
desvendar-te no "meu";
adentrar nos mistérios
falar-te o que quero
em segredo te ouvir,
sentir-te em mim com
loucura tamanha,
inédita, completa,
estonteante, aberta,
sem contramão, nas
mãos do nosso amor;
empresto-te minha lucidez
e, deixas-me louca,
realmente inenarrável e
exclusivamente nossa.


Marisa de Medeiros