terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Fuga - Alves Rosa

Vamos fugir num cavalo de poesia,
Levando com nós somente os devaneios.
Cavalgar na noite até que seja dia,
Beijar do infinito o seu seio.

E quando sentirem por nossa falta,
Iremos ainda mais distantes.
Seremos enfim os nautas,
Procurando do amor a sua fonte.

Ficaremos cada vez mais fortes.
Nas paisagens de belas cascatas,
Seguindo sempre para o norte.
Vamos fugir num cavalo de poesia.
 


ALVES ROSA
PRIMAVERA 2010