sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011


 Prometido



Esperei como louca por meu Amado...
E ele veio...
Veio como quem já esperava-me!!!.
Veio como encomenda... Como promessa...
Veio com toda veemência de amor
Com tanta certeza, com tanta plenitude
Com tanta beleza sabedoria e graciosidade
Veio como se tivesse vivido até aquele
Momento à procura de sua Amada!
E quando nossos se olharam
Um click deu-se...
Nossos olhos brilharam intensamente...
Uma louca vontade de ficar horas afinco a contemplar-se
Um no outro...
Sorrir por coisas tolas...
Deleitar-se pelo sotaque do outro como se melodia fosse...
Descobrir nas diferenças aparentes as semelhanças
Mais recônditas
A cada palavra o reconhecimento de si no outro
Uma paz inebria e contagia-nos
E uma angústia insiste em lembrar-nos que
Vivemos à mercê da distância e do tempo...
Ah, Prometido meu, por quê? Por quê?
Quando o conheci já o havia perdido...
Uma promessa que não se concretizou
Uma encomenda que o tempo e o destino extraviaram
Ah, que saudades do meu Prometido!
De seu olhar, de seu sorriso, de sua voz e sotaque doces...
Da paz e harmonia que contagiaram-me!
Uma promessa concebida, porém ignorada...
Destinos desencontrados...
Uma angústia e uma saudade que apertam-me a alma...
Uma imensa dor pela perda do meu Prometido!!!

Marinalva Marques