terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Condenada ou Não - Odete Poesia



Não sei se estou certa ou não
Neste poema que vou compor
Se eu for errada mereço condenação
Em compor poemas de amor

Às vezes sou condenada
Mesmo sem merecimento
Vivo sempre apaixonada
Escrevendo o meu pensamento

Se pego a caneta e o papel
Tudo se torna amor
Lindas frases vindas dos céus
Poemas de amor começo a compor

São palavras que colore minha vida
Mesmo me condenando
Não posso manter - me escondida
Somente por eu estar amando

O amor nunca foi proibido
Nem tão pouco pra ser julgado
Por Deus sempre foi permitido
Mas por muitos condenado

Se algum erro eu estiver cometendo
Somente a Deus peço perdão
Esconda - me a caneta e o papel
Tira - me eternamente a visão do céu
Silencie para sempre o meu coração 

***Odete Poesia***
(Direitos Autorais)