terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Carinhos sem Esperança - Odete Poesia


Nos anseios do meu querer
São loucuras que pratico
Cada minuto do meu viver
Faço coisas que não acredito

Se a solidão me aproxima
Já sinto uma modificação
Sinto uma tristeza infinita
Se apoderando do meu coração

Aí meu sorriso some
Minha visão escurece
Lágrimas que caem e me consome
Tudo em mim se entristece

Fico a espera de alguém
Que venha me consolar
Espero você, mas não vem
Meu mundo começa a desabar

Perco totalmente a noção
De tudo que estou fazendo
Perco até a minha razão
Esqueço que estou vivendo

As vezes me surpreendo
Com este meu jeito de ser
Eu mesma não entendo
Esta minha loucura por você

Um dia tudo passará
Ficará pra ti uma lembrança
Da poetisa que te amava
Que apenas precisava
Dos seus carinhos sem esperança


***Odete Poesia***
(Direitos Autorais)