sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Procura II - Lupi Poeta

Eu vejo as minhas ambições
e minha tez ultimada...
Minhas idéias são reflexos
do que eu aposto como vida...
meus tesouros estão no jogo
Deixo aqui meu alforje repleto
aonde com sede e fome de respostas
ele se esvazia rápido...
Nada em mim é constante
Nada em mim é real o tempo todo
de mim receba só emoção para o agora
só o que o espelho marcou
quando estive a mercê dele...

Procura II - Lupi Poeta