domingo, 12 de dezembro de 2010

Flecha de Amor - Amarilis Pazini Aires

Madrugada calma,
Agitada dor de amor;
Teu cheiro, meu desespero,
Tempero da esperança;
Apimentado desejo,
Não te vejo. Choro !
Ao meu lado, esbarro na
Tua réplica, visto-te de mim,
Numa tréplica,
Caliente e consciente,
Não mente a emoção que
Flecha o coração na
Agitada madrugada,
Calada te busca e
Rebusca nos sonhos, a
Realidade do amor que é,
Bonito e grande demais,
Eterno se faz.

Flecha de AmorAmarilis Pazini Aires