segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Poema em Prosa - Isabela Faria

Como posso me sentir triste por causa da vida alheia? Como posso?! O pior é que no fundo eu me entendo... Eu só queria um pouco mais de amor, só queria que as coisas fossem um pouco mais simples.
Punir-me-ei por esse sentimento tão desprezível. Eu não nasci para isso, não fui criada para sentir esse tipo de coisa... Isso não pode continuar! Preciso ser forte e aguentar os problemas que estão por vir. É claro que não será nada fácil mas é preciso! Eu sei que ainda há uma chama de esperança viva dentro de mim, vibrando intensamente, esperando a hora da grande batalha chegar para explodir dentro do meu peito e me livrar desses pesadelos da vida real.
Uma mulher de verdade tem garra e é corajosa... É isso o que vou me tornar! Seja lá qual for a medida necessária a ser tomada, vou dar o máximo de mim para ser alguém importante. Garra, coragem, paciência e, acima de tudo, fé. Eu vou conseguir.
Vou esconder meus medos e minhas lágrimas, ninguém precisa delas nesse mundo, só eu, e é assim que vai ser. Construirei uma muralha em volta de mim para não deixar passar nenhuma de minhas fraquezas... Ninguém vai me machucar de novo... Eu não vou machucar mais ninguém... Ninguém vai me usar como um objeto e brincar com meus sentimentos de novo... Eu não vou deixar!
Criarei um segundo escudo em volta de mim, dessa vez eu sei que estarei segura, ao menos o meu mundo estará seguro. Meus segredos, minhas fantasias. Uma nova guerreira está para nascer, e quero ver tentarem me impedir... Eu cresci! 
 
Poema em Prosa - Isabela Faria
www.raposatraicoeira.blogspot.com