terça-feira, 30 de novembro de 2010

Noites - Odete Poesia

Mera ilusão predominante
Em noites cinzentas sem luar
Foi contando as estrelas no horizonte
Que bem de longe ouvi você se declarar
Na penumbra em um som de melodia
Você chegou perto de mim se declarou
Somente a noite teu amor pra mim seria
Em um sonho pra mim você falou
Noite envolvida em silencio
Conto as horas de minha solidão
Neste silencio eu te conto o que penso
Conto as batidas que da meu coração
Noite que te procuro no espaço
Entre as estrelas que clareia a imensidão
Em meus sonhos eu me envolvo em teus braços
Aliviando minha triste solidão
Nesta noite te espero novamente
Para contar as estrelas do Universo
Nosso amor será bem resplandecente
Ao amanhecer eu te declaro tudo em versos!


Noites - ***Odete Poesia***
(Direitos Autorais)