terça-feira, 30 de novembro de 2010

Luzes da Ribalta - Amarilis Pazini Aires

Deixei-te ir, soltei a tua mão,
Em ritmo acelerado, bate meu coração,
Tão rápido, como o teu andar,
Ao mesmo tempo, sem parar.
Volto no vazio que ficou,
Eu canto só, teu som não ecoou,
Olho ao redor, nada mais restou
Teu cheiro, teu calor, se evaporou.
Só ficou este palco vazio,
A escuridão conta tomou,
Perdida neste espaço estou,
Na ribalta, a luz se apagou.

Luzes da Ribalta - Amarilis Pazini Aires