sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Liberdade - Marisa de Medeiros

Pássaros voam...
Livres como o pensamento,
Prisioneiros nos momentos,
De domínio irracional.
Plural inconseqüente,
Mentes dementes...
Pássaros que passam...
Em revoadas se acham,
Deixam encanto e graça,
Fogem das desgraças.
Caças, desenfreadas,
Vidas ameaçadas...
Pássaros Homens,
Homens Pássaros...
No mundo se perdem,
Liberdade escassa,
Violência espanta,
Vida assustada...
Pássaros morrem,
Homens matam...
Caça de humanos,
Asa de pássaros...
Pássaros Voam...
Entoam...Liberdade!

Liberdade - Marisa de Medeiros
www.poetisamarisamedeiros.blogspot.com