quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Encanto - Marisa de Medeiros

Encanto-me se te encanto
Em cada canto do universo
No verso e reverso
Entrego-me e te entrego
As carícias, delícias
E malícias que atiçam
Abraços e desejos
No auge da atração
Beijos de tesão
Muito prazer
Numa doce comunhão
E muita tentação
Dois corpos se querendo
Em plena ebulição
Sussurros e provocação
Amar tanto e amiúde
Causando alucinação
Não se assuste em vão
Num transe profundo
Amor consumado
Os dois calados
O encanto e o encantador
Não importa nem incomoda
Se domado ou domador

Encanto - Marisa de Medeiros
www.poetisamarisamedeiros.blogspot.com