terça-feira, 23 de novembro de 2010

Encantamento - Lenise Marques

Pousou em seu corpo
como a noite nacarada
de luares derramados.
Partiu com o amanhecer,
desvanecendo-se suavemente
ao sol vermelho que surgia.
- Não se vá! - ela disse.
- Não posso ficar! - ele respondeu
- Sou só luar.

Encantamento - Lenise Marques