terça-feira, 30 de novembro de 2010

Cativeiro do Amor - Odete Poesia

Provoco reações inesperadas
Determinando através deste meu conto
Um início,um rompimento não sei
Tudo o que na vida passei
Em forma de escritas eu conto
Dizem que o amor é sublime
Isso não posso dizer
Se o amor fosse assim tão puro
Felicidade eu teria eu juro
Não me faria tanto sofrer
Se sofro essa amargura
Por um sentimento de amor verdadeiro
Não consegui um bom resultado
Não tenho quem amo ao meu lado
Um amor que pra mim é o primeiro
Este amor invadiu minha alma
Levando-me a condenação
Estou presa a um cativeiro
Penso neste amor o tempo inteiro
Jamais terei libertação
Liberdade é tão difícil
Neste caso de amor sem defesa
Não quero mais ninguém para amar
Jamais irei me libertar
Por este amor irei ficar
Eternamente presa!!

Cativeiro do Amor - ***Odete Poesia***
           (Direitos Autorais)