segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Mambembe - Lupi Poeta

Um vento artificial me abana
Uma luz artificial me acode...
Um amor que já é mentira me espreita
nua pele...
Uma pena de nanquim mantém o vicio...
uma lua me pede o uivo e eu abafo...
mordo os lábios...
passo a mãos em meus pelos do rosto
e a cócega me faz saber vivo...
Ah!Deixa para amanhã essa insistência pródiga
de achar que sou um mambembe
a doar tolamente meus sentimentos mais caros.

Mambembe - Lupi Poeta
http://www.lupipoemas.blogspot.com/