sábado, 30 de outubro de 2010

Algumas Coisas que Aprendi - Rosane Silveira

Que a dor, a tua dor, a dor que tu sente com o todo o peso de tua alma
é só tua. Ninguém de VERDADE irá sentir contigo ou até pode se solidarizar
mas ele segue com sua vida e você fica estagnado de tanta dor e porque não,
uma sensação de abandono.
Aprendi que o medo da noite escura e fria nesses momentos de dor é só teu.
O mundo dorme enquanto fantasmas aterradores entram dentro de nossa cabeça
e nos impedem de dormir, mantendo-nos acordados com nossa dor, nosso medo,
com nosso desespero
Aprendi que a vida corre, segue a e gente pra poder acompanhar tem que colocar
nossa dor já tão conhecida, nosso medo da noite escura e o desespero de pensar
não conseguir ir além embaixo do braçoe caminhar mesmo que a passos lentos e
tropegos.
Tu só tu, é responsável por esse sentimento aniquilador, cabe a você a decisão
de tornar-se incrédulo sem amor e sem esperança ou aquele ser que ainda vislumbra
luz no fim do túnel e confesso, minha solidão tem sido minha companhia pelo túnel
escuro e sem vida que estou caminhando.
Confesso também que essa caminhada tem sido demasiado longa. Pedras enormes e
quase intransponíveis tem se colocado diante de mim e acredite queria ter força para
levantar essa pedra e me esconder embaixo dela.
Por favor me escondam um pouco da vida, dessa vida aterradora e doída
Aproveita se puder, me leva a um jardim secreto cheio de lírios e jasmins
com pássaros cantando e borboletas de um azul sem igual que pousem sobre meus cabelos.
Quero aproveitar e me deitar na relva, ver um por do sol sem preocupação.
Fazer uma prece em ode a vida, sem essa contramão de sentimentos doloridos.
Mostrem-me um riacho de águas límpidas onde possa lavar minha alma dessas dores
tão doídas.
Façam uma festa com bastante balões de multicores e muitos amores, aproveita e
brinca de roda com minha alma de criança.
Falem do amor de Deus, do amor condicional. Falem algo mágico que tire essa dor
de mim.

Algumas coisas que aprendi - Rosane Silveira .Dia 02/09/2010 às 00:50 de uma noite triste demais
http://rssilveira.blogspot.com/