quarta-feira, 22 de setembro de 2010

A viela - Isabela Faria

Tropeçando em seus passos
Não olhava para trás
Seguia sempre em frente
Com medo de parar

Rua após rua
O vento a esfriar
A lua vai chegando
Deixando escuto o lugar

Um vulto
Uma lágrima
Gritos mudos de socorro
E ninguém para escutar

Tempestades em meu rosto
Por um dia me lembrar
Da menina que morreu
E me fez um dia amar

A Viela - Isabela Faria

Veja também!
http://www.bobagensdemuffineiselo.blogspot.com/