segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Doce Maria - Enéas Antônio Macedo

Maria,aquela Maria que um dia conheci
Reluzente e iluminada mulher que surgiu como uma luz
A doce Maria,dos lábios delicados,dos cabelos dourados

No silêncio da noite,quando estou solitário
Vejo você no brilho de cada estrela
Invadindo meu coração,aumentando mais meus desejos

Cada gesto,cada sorriso,cada olhar
Que partem de ti,mais aumenta minha vontade de viver,
De te amar,de te abraçar,de te querer sem limites.

Quando vejo uma lágrima caindo dos teus olhos
Sinto vontade de chorar também
Porque sei que muitos segredos tu escondes.

Doce Maria,Enéas Antonio Macedo in Antologia de Poesias,Contos e Crônicas - Especial Bienal Minas Gerais,pág 15 ,All Print Editiora,2010