segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Patas de Meia - Ane Braga

O sol ainda não tinha aparecido
Você chegou com seu jeito tímido pedindo carinho
Olhei pra você 
Seu belos olhos brilhantes falavam de frio,fome e solidão
Tentei resistir a seu apelo
Não tive chance
Você me conquistou por inteiro
O tempo passou,você cresceu
Ficou forte,cheio de vida,feliz
Assim como eu
Brincávamos sem parar
Criávamos mil aventuras
Nossa imaginação não parava
Você corria pela casa 
O som de suas patinhas me encantava
Patinhas brancas num corpinho preto
Pareciam meias
Patinhas de meias
E eu sorria
Apesar das angústias do meu dia a dia
Apesar das agruras do mundo
Era feliz
Tinha você
Você me tinha
Numa terça de manhazinha
Você foi dar uma volta
E voltou para  morrer poucos minutos depois
Para morrer em meus braços
Envenenado...

Não entendo a maldade das pessoas que matam seres inocentes e indefesos.Custo a acreditar que essas pessoas sejam de fato humanas.
Matar animais é crime dos mais cruéis e insanos que existem.A dor do bichinho,o medo(sim,eles sentem medo), a agonia a morte,a luta perdida pela vida ,fica gravada à fogo na alma do "dono" do bichinho.
Crianças sofrem,caem de febre.Adultos ficam deprimidos e doentes.Idosos morrem.Sim,há relatos de tudo isso.
Só não há relatos de prisão dos assassinos,pois em nosso país,envenenar animais é normal,assim como fazer testes de novas vacinas ,esperando que as mortes fiquem dentro do "esperado".
Tanto aquele que envenena quanto aquele que mata em campanhas de vacinas são igualmente criminosos e merecem igual punição.
Nosso dever é proteger.
Cobrar decência e punição aos criminosos é nosso direito.
Consciência Brasil.Nada é esmola,pagamos por tudo.
Se não cobrarmos decência e responsabilidade ,estaremos sendo coniventes com as autoridades incompetentes e com os criminosos anônimos.
Sejamos a mão da justiça,não a mão que levanta a foice.